Expectativa de recuperação na exportação de ovos em 2018
  •  
    • pt-br
  •  
Expectativa de recuperação na exportação de ovos em 2018

Expectativa de recuperação na exportação de ovos em 2018

A expectativa é de que exportação de ovos volte a crescer em 2018, depois de cair no ano passado. O otimismo é resultado da recente abertura de novos mercados internacionais.

A África do Sul liberou as importações de ovos in natura e processados provenientes do Brasil no final de 2017. Com a abertura do novo mercado, aumenta o cenário exportador de ovos do Brasil, que já destina esse produto para mais de 50 países e que, apenas em 2016, movimentou US$ 110 milhões.

De acordo com pesquisadores, o aumento de número de países importadores, além do maior volume produzido, podem ser fatores essenciais para que o Brasil confirme seu espaço e importância nesse setor no mercado internacional.

No mercado interno as perspectivas também são positivas. A recuperação gradativa da economia prevista pelo Banco Central deve ter impacto no setor e fazer com que cresça a demanda por ovos, tanto por parte da indústria de alimentos, quanto pelo consumo in natura.

Mas a melhora na economia brasileira e a redução da inflação não são sinônimos apenas de resultados melhores. O aumento do poder aquisitivo do brasileiro em 2018 pode significar estímulo para o consumo de proteínas mais caras, como as carnes bovina, suína e de frango.

Estimativas da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que em 2018 a produção nacional de ovos será entre 5% e 6% superior à do ano passado. Diante disso, a capacidade de absorção dos mercados doméstico e externo é de extrema relevância para a determinação dos preços que serão recebidos pelos produtores e, consequentemente, para o desempenho do setor.

Cresce o consumo de ovos no Brasil

De acordo com o Instituto Ovos Brasil, criado em 2007 para valorizar ações de expansão desse produto pelo país, houve um salto no consumo de ovos em comparativo com o início da década. Se em 2010 o número de ovos estava na casa de 137 por ano para cada brasileiro, o ano de 2016 registrou 190 – um aumento de quase 40%. A entidade acredita existir um potencial para aumentar ainda mais esses números relacionados ao consumo de ovos pelos brasileiros. Países como México, por exemplo, têm uma média de 300 ovos consumidos por habitante ao ano.