Transporte Aéreo – características e tendências para 2019
  •  
    • pt-br
  •  
Transporte Aéreo – características e tendências

Transporte Aéreo – características e tendências

O transporte aéreo é, sem dúvida, um dos meios de transporte mais ágil e com maior alcance territorial dos últimos tempos. Ele pode ser utilizado para transportar pessoas ou cargas, de forma particular ou comercial. Com a fundação da Viação Aérea Riograndense – Varig, o transporte aéreo comercial teve início no Brasil, em 1927.

Para que funcione bem, o modal aéreo é regido por organismos da aviação civil. São eles:

  • International Civil Aviation Association (Organização Internacional de Aviação Civil) – Agência especializada das Nações Unidas no qual se fazem representar os governos de 192 países incluindo o Brasil. Auxilia os Estados a cooperar entre si em prol da segurança e eficiência da operação aérea Internacional. Objetivo: Segurança da aviação, eficiência e capacitação da navegação aérea, facilitação, desenvolvimento econômico e proteção ambiental.
  • International Air Transport Association (Associação Internacional de Transporte Aéreo) – Organização Internacional, fundada em 1945 em Havana, atualmente com sede em Montreal e mantida pelas empresas de transporte aéreo. Objetivo: Promover a segurança e economia de voo, medicina preventiva, segurança e orientação no transporte de carga, cobrança e transferência de divisas e tarifas aplicadas.
  • Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) – Instituída em 2005, substituindo o Departamento de Aviação Civil (DAC). É uma autarquia federal brasileira de regime especial e está vinculada ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil. Objetivo: Certificação, fiscalização, normatização e representação institucional.

Características do transporte aéreo

O modal mais ágil e rápido, é recomendado para carregar mercadorias de alto valor agregado, com volumes pequenos e encomendas urgentes. Geralmente, é indicado para viagens de longa distância, pela sua capacidade de territorialidade.

No transporte aéreo, existem alguns tipos de cargas especiais que podem ser transportadas, são elas:

  • Animais vivos ‏
  • Esquife (restos mortais)‏
  • Carga perigosa (classificadas pela ONU)‏
  • Carga de valor (todas que ultrapassarem USD 2000 p/kg)
  • Perecível
  • Medicamentos e vacinas

Os embarques destas mercadorias podem ser classificados como online e offline.

Online: Todos os trechos efetuados pela companhia contratada.
Offline: Quando a companhia aérea executa um ou mais trechos em parceria com outra companhia aérea.


Tendências do transporte aéreo

  • Airbus – Global Market Forecast 2017-2036: O frete aéreo internacional tem previsão de dobrar nos próximos 20 anos e a participação do comércio internacional aéreo deve subir mais de 30% (em $USD nominal).O frete em aeronave PAX, está previsto para alcançar aproximadamente 61% do FTK mundial e a demanda de novas aeronaves CAO, nos próximos 20 anos é de 700.Por mais que o tráfego de passageiros tenha crescido mais rápido que o tráfego de cargas, as frotas cargueiras devem crescer 50% nos próximos 20 anos.O comércio aéreo deve crescer em ritmo semelhante ao do comércio global, os FTKs domésticos e internacionais devem crescer 3,8% nos próximos 20 anos. Os mercados emergentes impulsionarão o crescimento do tráfego internacional de cargas. E espera-se que o fluxo represente cerca de 30% do FTK mundial em 2036.
  • Boeing – Current Market Outlook – 2017-2036: Estima-se que os cargueiros continuem transportante mais da metade da carga aérea global para suprir os requisitos deste mercado. Para os próximos 20 anos, estima-se que o tráfego de carga aérea, medido em toneladas por quilômetro, aumente em média 4,2%. O volume mundial de carga aérea, apesar dos choques externos decorrentes de eventos econômicos, políticos e desastres naturais, cresceu em média 5,2% ao ano nas últimas três décadas e meia.A substituição de aviões antigos, além dos requisitos de crescimento da indústria, criará uma demanda de 2.480 cargueiros nos próximos 20 anos. Destes, 1.560 serão conversões de avião de passageiros. Os restantes (920), aviões novos.A frota geral de cargueiros aumentará em mais da metade, de 1.810 aviões em 2016 para 3.030 em 2036.
  • IATA – Forecast for the 2018 – 2022 period: Projeta-se que a tonelada/quilômetro de frete (FTKs) da indústria cresça 4,9% em média nos próximos cinco anos, ajudados por um cenário econômico e comercial mais forte do que foi visto em grande parte do período de cinco anos atrás.De acordo com o desempenho observado desde 2014, espera-se que o frete aéreo continue a superar modestamente o comércio global de mercadorias entre 2018 e 2022.

Alguns pontos para serem observados quanto as tendências: No Brasil, a demanda inbound e outbound tende a continuar em crescimento acima da oferta de espaço, pressionando os fretes para cima.

Não há previsão no curto prazo de novas aeronaves cargueiras, e dificilmente novos players virão para o Brasil, uma vez que o Mercado Ásia-Pacífico, que é o maior do mundo, apresenta maior receita e rentabilização.

Dicas

Para otimizar o transporte de mercadorias e melhorar a logística das empresas, o Pricing & Procurement Manager da DC Logistics Brasil, Paulo Espíndola, dá algumas sugestões sobre o transporte aéreo para o próximo ano:

  • Trabalhar com maior antecipação na programação de embarques.
  • Fracionar lotes grandes para que os embarques fluam de forma mais tranquila.
  • Projetar uma margem de segurança nos valores de frete, prevenindo possíveis altas.
  • Utilizar aeroportos “alternativos” a Guarulhos e Campinas, como Rio de Janeiro e Curitiba.

Para saber mais sobre transporte aéreo, entre em contato conosco.